Menu

The Blogging of Cochran 057

weaseltomato3's blog

Sugestões Como Decorar Bem Com Pouco Dinheiro, Imagens



“Audacioso” é como o arquiteto Marco Aurélio Gonçalves descreve tua trajetória profissional. 5 Conselhos Para que pessoas Quer Transformar Uma Ideia Em Negócio sua postura não tem um pingo de petulância. Pelo oposto. De modo um pouco tímida, e com imenso humildade, ele encara os projetos com “Impulso da alma pra atos complicados ou perigosos”, uma das definições precisas do termo audácia em dicionários. Marco abraça cada projeto como se fosse o único e o ultimo.


“Às vezes, no momento em que olho pra trás, me vejo como muito audacioso, e imagino, como é que fiz isto? Todavia no desfecho acaba dando certo”, diz o arquiteto, que como um desbravador, tem como meta nesta hora abrir novos caminhos pela Flórida. “Sempre tive esse sonho de vir pra Miami”. 3 Obras Pra Copa Já Começaram A Sair Do Papel , na frente de um de seus novos projetos em Miami. Imagem de Carla Guarilha. Ele chegou a fazer alguns projetos neste local em 2005 e 2006, mas acabou voltando para Washington para responder outros clientes na época e ficou por lá — até imediatamente. Em 2013, ele diz que vai permanecer na ponte-aérea Washington-Miami.


“Decidimos prosseguir trabalhando em D.C., porém abrir também o caminho em +Cinquenta Modelos De Cozinha Descomplicado Pra Se Inspirar E Decorar , onde achamos que tem um público que se assemelha muito com nosso serviço. Não temos dúvidas que vai existir um agradável reconhecimento”. E é em vista disso também que ele começa seu recurso de formação: como uma vontade, Confira Como Valorizar A Decoração De Tua Casa incoerente, de achar soluções para o estilo de vida do freguês.


  • Um lata de leite condensado
  • 18/67 Branco romântico
  • MEU Estilo
  • Móveis a mais, que não valorizam o lugar
  • onze ANALISE CRITICA
  • Sandra Costa
  • 18/trinta e nove Decoração para celebração junina

“Tenho muito potente essa vontade de consertar, localizar soluções para os problemas”, diz o arquiteto, que algumas vezes se posiciona quase como um psicólogo. “Primeiro, tenho que captar qual o defeito, o que a pessoa quer. Acho que isso faz a diferença. Durante o tempo que não encontro aquela solução, não tenho paz”.


Marco cresceu no subúrbio do Rio de Janeiro, filho mais velho de 4 irmãos. Tua mãe, dona Vera, era dona de casa, costureira de mão cheia, foi dona de alguns comércios e uma pequena confecção no Rio. Teu pai, Teu João, era funcionário público, motorista de ônibus, e, nas horas extras, de taxi.


Marco lembra do pai estudando à noite para completar o segundo-grau. E esse espírito de competição e empreendedorismo sempre fez fração da família Gonçalves. “Não existia pela minha cabeça a opção de não estudar”, diz ele, que desde cedo sabia que queria cursar uma faculdade. Passou no vestibular e entrou pela Escola Gama Filho. “Na data era completamente fora da nossa realidade”, conta.


Go Back

Comment

Blog Search

Comments

There are currently no blog comments.